jusbrasil.com.br
19 de Fevereiro de 2018
    Adicione tópicos

    Campanha do MPT e Universidade Federal de Roraima combate xenofobia e discriminação

    "O respeito é um idioma universal", diz o trecho de um dos áudios produzidos por estudantes

    Ministério Público do Trabalho
    há 11 dias

    BRASÍLIA. Uma parceria entre o Ministério Público do Trabalho em Roraima e estudantes do curso de Comunicação Social da Universidade Federal do estado resultou na elaboração de uma campanha de rádio contra a xenofobia e a discriminação de pessoas pela origem ou nacionalidade. Provocados pela procuradora do Ministério Público em Boa Vista, Priscila Moreto de Paula, estudantes da universidade decidiram abraçar a causa e, no projeto do curso discutiram a questão, produziram os áudios para rádio com mensagens que pregam o respeito aos direitos humanos de todas as pessoas. Com apelo à responsabilidade social de todos, a procuradora Priscila irá solicitar às rádios no estado que veiculem os áudios de cerca de 30 segundos da campanha. Também serão usadas redes sociais para difundir a mensagem.

    Desde o início do ano passado, a migração de venezuelanos para Roraima vem se intensificando e gerando reações hostis de parte da população local. Foram registrados casos recentes de incêndios em residências onde venezuelanos estão morando. Segundo a procuradora, o MPT de Roraima, junto com outras instituições, vêm atuando para garantir o respeito aos direitos dos imigrantes venezuelanos e a inserção laboral deles. A campanha do MPT com a universidade reforça a necessidade de respeito aos direitos de todos. "O objetivo é combater a xenofobia na localidade, fazer um contraponto a reações de discriminação por conta da nacionalidade. Somos todos migrantes", afirma a procuradora.

    Os spots - com frases elaboradas pelos alunos - exploram a questão: "Sou Jaqueline, paulista, militar em Roraima. Sou Mojifro de Matos, Guiné Bissau, moro em Boa Vista há 5 anos. Sou Arlinhas, venezuelana, estudo na Universidade Federal de Roraima. Somos migrantes e o nosso idioma é o respeito. Uma campanha contra a xenofobia do Ministério Público do Trabalho (MPT) e do curso de comunicação social da Universidade Federal de Roraima" , diz uma das sonoras. "O que nos separam são limites imaginários. O respeito é um idioma universal", diz o trecho de outro áudio.

    Confira, abaixo, áudios da campanha:

    Áudio 01

    Áudio 02

    Áudio 03

    Áudio 04

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)