jusbrasil.com.br
20 de Agosto de 2018
    Adicione tópicos

    Empresa é condenada por atrasar salários

    Justiça também determinou o pagamento de R$ 100 mil por danos morais coletivos e aplicação de multas em caso descumprimento

    Ministério Público do Trabalho
    há 6 meses

    Cuiabá - O Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT) obteve decisão favorável em ação civil pública contra a DISP Segurança e Vigilância. Na sentença, o juiz substituto do Trabalho Ulisses de Miranda Taveira, da 3ª Vara do Trabalho de Cuiabá, determinou que os pagamentos dos salários sejam feitos até o 5º dia útil do mês. A empresa também foi condenada a pagar R$ 100 mil por danos morais coletivos. Será aplicada multa de R$ 500 por cada descumprimento e trabalhador prejudicado.

    A empresa foi acionada por constantes atrasos no pagamento dos salários dos funcionários. Na análise dos documentos apresentados pela ré, bem como dos autos de infração lavrados pela SRTE/MT verificou-se que os atrasos ocorreram em ocasiões distintas, demonstrando que a empresa não vem adequando sua conduta, mesmo depois de atuada.

    Conforme ressaltou o procurador do Trabalho André Canuto de Figueiredo Lima, o não pagamento do salário provoca prejuízo econômico aos trabalhadores, mas também abalos de ordem moral. “A observância do prazo de pagamento do salário permite ao empregado planejar sua vida e adquirir os bens e produtos necessários para garantir o sustento próprio e de sua família. O desrespeito a esse prazo impede o empregado de se sustentar adequadamente e cumprir com suas obrigações juntos aos seus credores, levando-o a dívidas, a incertezas e ao desespero”, pontua o procurador.

    De acordo com o juiz, o atraso salarial é um dos temas mais sensíveis ao direito do trabalho. “A questão, aparentemente sutil, é de fundamental importância para o direito do trabalho e para a sociedade civil”, disse Taveira

    Os valores recebidos pela ação serão destinados, a critério do MPT e da Justiça, a um fundo de direitos ligados questões trabalhistas ou a instituições ou programas e projetos, públicos ou privados, sem fins lucrativos, que tenham objetivos filantrópicos culturais, educacionais, científicos de assistência social ou de desenvolvimento.

    ACP 0000943-51.2017.5.23.0003

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)